Se o Campeonato Vôlei Master 2015 é um exemplo para muitos jovens continuarem praticando o voleibol por muito tempo, o próprio Campeonato Master tem um exemplo que serve de estímulo aos mais de 2.100 participantes do evento em 2015.

A equipe VM/CE Miécimo da Silva não ganhou um set sequer nos seus quatro jogos que disputou, não apresentou um jogada nova, sequer tinha em seu plantel um medalhista olímpico aposentado. A equipe carioca que participa pela segunda vez do Campeonato Master foi o atrativo desta primeira etapa, e seus atletas, todos com mais de 70 anos, foram tietados pelos participantes mais jovens. Isso porque VM/CE Miécimo da Silva tem em seu plantel o inesgotável José de Oliveira, 87 anos, que bateu seu próprio recorde estabelecido no ano passado, como o atleta com mais idade a disputar uma partida organizada pela Confederação Brasileira de Voleibol.

Se o ancião é um exemplo de que é possível continuar, o Master 2015 viu em quadra alguns de ídolos do vôlei de praia da década de 1990 e 2000. Jan, Guilherme e Pará compunham a equipe da DCV/Rio Gestão/Fiammentta, campeã da categoria 40+.

categoria 59/67+ masculino

Nesta terça-feira (17.11), na categoria 59/67+ masculino, a final da categoria colocou novamente em quadra as equipes do Old Boys/Fluminense/Carioca e do Grussai/Praia Clube. Com transmissão ao vivo pela CBVTV as duas equipes fizeram um jogo de muita dedicação e esforço, e o placar final de 2 sets a 1 favorável ao Grussai/Praia Clube deu aos cariocas a medalha de ouro. A prata foi muito comemorada pelo Old Boys/Fluminense/Carioca. Mas o maior exemplo do que significa o Campeonato Vôlei Master foi a participação pelo segundo ano seguido do VM/CE Miécimo da Silva, com atletas acima de 67 anos. Aliás, os vovôs do Master receberam a medalha de ouro por terem sido os únicos inscritos na categoria 67+.

categoria 50+ masculino

Já na categoria 50+, nesta terça-feira (17.11), o Álvares Cabral (ES) venceu a Urca Rio (RJ) por 2 sets a 0 em uma semifinal, enquanto AABB Brasília foi derrotada no tie-break pela AA Light (RJ) na outra semifinal. A Final da categoria 50+ masculina entre Álvares Cabral (ES) e AA Light (RJ) foi de muita técnica e uso do potencial de dedicação tática. Ao final, a vitória dos capixabas mais uma vez. Com o ouro, os 50+ do Álvares Cabral (ES) conquistaram o tricampeonato. O pódio teve ainda o bronze da AABB Brasília (DF).

categoria masculino 40+

Nesta terça-feira (17.11), UNIPA-APAC (MG), atual campeã, faz uma das semifinais contra o Clube Duque de Caxias (PR) e foi derrotada por 2 sets a 0 pela equipe estreante do Paraná. Na outra semifinal, Canto do Rio/Outback não conseguiu fazer frente ao bom elenco do DCV/Rio Gestão/Fiammentta.

Na grande final, um jogo de muita qualidade. Os paranaense chegaram a sair na frente vencendo o primeiro set, mas o trio Guilherme, Pará e Jan comandaram a virada do DCV/Rio Gestão/Fiammentta, que retorna à competição com título. Os paranaense do Clube Duque de Caxias ficaram com a prata e o bronze ficou com o  Canto do Rio/Outback. A Final da categoria 40+ masculina teve transmissão ao vivo pela CBVTV, e está disponível para ser acessado a qualquer momento no canal CBV Vôlei no YouTube.

O Campeonato Vôlei Master 2015, é, pelo 12º ano consecutivo, realizando pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV).

A partir da quarta-feira (18.11), na quadra, é a vez das categorias 35+, 45+ e 55+ do masculino e do feminino. Já na areia, a luta pelo pódio será nas categorias 40+, 50+, 59+ e 63+, em ambos os naipes.


Para acompanhar a competição da quadra:

http://voleimaster.cbv.com.br/tabela-quadra.php

Para acompanhar a competição da praia:

http://voleimaster.cbv.com.br/tabela-praia.php

17/11/2015